E as Novas Gerações?


Vera R. Pompeu
 

 


É o momento de nos perguntarmos: qual será o futuro das Novas Gerações? Nos dias de hoje, com o aumento e a banalização da violência, que vem das ruas, dos jogos eletrônicos, com o aumento dos divórcios e da influência perniciosa das novelas invadindo nossos lares, o que resultará de tudo isso?
Temos leis, regras, direitos estabelecidos para a proteção de menores, mas temos também a vida de crianças fragilizadas pela falta de alimento, de remédios, de moradia decente, de uma educação eficaz para a formação de uma mentalidade sadia, protegida dos vírus da maldade, da insanidade e da sordidez de adultos pervertidos.
Vemos pequenos delinqüentes, crianças revoltadas pela falta de amparo, de interesse, de amor, de orientação, de atenção, e o choque de frustrações! O que será das futuras gerações no amanhã da humanidade? Já estando falida a sensatez da geração atual, falência dos meios que possibilitariam uma sociedade mais justa e fraterna, falência de um sistema na defesa contra a prática da exploração sexual de menores!
As gerações do futuro encontrarão um mundo da política desprestigiado, no leilão de quem dá mais! Encontrarão a ruína de antigas instituições como a família, de sentimentos como a solidariedade, de valores como a dignidade e a honradez do ser humano!
Se não nos preocuparmos em deter a degradação de nossos valores éticos e religiosos, de conceitos como formação de caráter e honestidade, encontraremos um caos sem luz no fim do túnel, sem ordem, sem lei, sem autoridades íntegras.
Sem o discernimento do que é certo, do que é errado, a vida ficará sem referências, o mundo ficará sem rumo e o idealismo sem sentido! As gerações futuras terão um trabalho enorme para reencontrar a trilha do passado sem nódoas, da política sem falcatruas, da cidadania com amor à Pátria. Irão precisar de lideranças lúcidas a fim de redescobrir o respeito mútuo, o agir bem intencionado, o valor da paz e das relações sinceras e sem hipocrisia.
Será que acharão o caminho do retorno aos bons costumes, à pureza de sentimentos, à igualdade social, sem preconceitos, sem desmedidas ambições? É deveras preocupante a expectativa de como as novas gerações enfrentarão os abusos praticados contra as estruturas sociais e governamentais.
Será uma sociedade sem Deus, sem respeito ao pudor, com total alienação aos verdadeiros interesses das Nações, da Família e do Regime Democrático! Compete-nos combater os vícios do presente para salvar as virtudes do amanhã; compete-nos expelir o ranço do presente para tentar salvar o progresso dos ideais no amanhã; compete-nos combater a mesquinhez das gerações presentes para abrir os olhos de um bom entendimento das novas gerações. E o curioso é que tudo leva a crer que esse futuro está bem próximo!

 


Respeite os Direitos Autorias